Técnicas de moldagem da máscara facial

Os defeitos faciais podem ocorrer por traumas, doenças congênitas e cirurgias para remoção de tumores, podendo alterar a fala, a qualidade de vida, o estado psicológico do paciente e o seu comportamento social1. A reconstrução dessas alterações pode ser realizada por meio de cirurgia plástica ou bucomaxilofacial e de próteses, ou por meio da associação de ambas as técnicas. A seleção do tipo de reconstrução depende de determinados aspectos: local, tamanho, etiologia, gravidade, idade e anseios do pacientes. A reabilitação com próteses maxilofaciais é uma opção de tratamento quando a abordagem cirúrgica, por si só, não é capaz de restaurar o defeito.




O modelo facial é a réplica da face do paciente e documenta tridimensionalmente as lesões faciais, congênitas ou adquiridas, servindo de guia para o estudo da lesão e a posterior reabilitação, além de orientar o tratamento plástico-cirúrgico.



Tráfico Semanal