Associação entre periodontite e doença pulmonar

A doença periodontal ocorre, em grande parte, nos indivíduos devido à falta de um programa de saúde bucal preventiva, para controlar a microbiota bucal patogênica responsável pelo seu início e evolução. A periodontite crônica foi definida como uma doença multifatorial, causada principalmente por microorganismos Gram-negativos, que estimulam a produção de citocinas pró-inflamatórias, secretadas pelas células do sistema imunológico. Flemming relacionou os sinais clínicos da periodontite como sendo: perda de inserção clínica, perda óssea alveolar, profundidade de bolsa e sangramento a sondagem, aumento da mobilidade dental e com características histopatológicas (formação de bolsa periodontal, migração do epitélio juncional para apical, perda de fibras colágenas, infiltrados de células inflamatórias no epitélio juncional e na bolsa periodontal).




Doença periodontal e doenças pulmonares crônicas possuem os microorganismos anaeróbios Gram-negativo como fator etiológico principal, levando a uma resposta imunológica e inflamatória com liberação de substancias biológicas ativas.



Tráfico Semanal