Herpes simples recorrente na prática ortodôntica: devemos suspender o atendimento?

O pronto diagnóstico seguido pela tomada de decisões por parte do clínico economiza tempo, propicia biossegurança ao paciente, profissional, auxiliares e demais pacientes, ao mesmo tempo que demonstra domínio profissional sobre o assunto, agregando valor à sua atividade específica dentro da Odontologia. Dentre as doenças mais comuns da mucosa bucal que podem ser enquadradas nesse contexto têm-se: herpes simples, aftas bucais, mucoceles, papilomas e lesões reacionais como as hiperplasias fibrosas inflamatórias, granuloma piogênico, fibroma odontogênico periférico e lesões periféricas de células gigantes.




Excluindo-se as infecções respiratórias, o herpes simples representa a doença viral mais comum no homem moderno. Embora possa, inicialmente, ser aguda, os quadros crônicos da doença se estabelecem com muita frequência. O homem, como hospedeiro natural do Herpesvirus hominis (HVH), apresenta várias manifestações recorrentes ou secundárias da doença em períodos intercalados de tempo. Em pacientes imunocomprometidos, as infecções herpéticas podem provocar severas complicações8. O herpes simples também é classificado como DST, ou doença sexualmente transmissível.



Tráfico Semanal

ANF

Get our newsletter