Má oclusão Classe III de Angle com discrepância ântero-posterior acentuada

A má oclusão Classe III de Angle é caracterizada por uma discrepância dentária ântero-posterior, que pode ou não estar acompanhada por alterações esqueléticas. Em geral, o aspecto facial fica bastante comprometido, sendo justamente esse fator, na maioria das vezes, que motiva o paciente a procurar pelo tratamento. Este caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO), representando a categoria 4, ou seja, uma má oclusão com discrepância ântero-posterior acentuada, Classe III, com ANB menor ou igual a -2º, como parte dos requisitos para a obtenção do título de Diplomado pelo BBO.



HISTÓRIA E ETIOLOGIA

O paciente se apresentou para o exame inicial aos 27 anos, com bom estado geral de saúde. Sua história médica e odontológica não possuía registros significativos, tendo contraído sarampo e catapora durante a infância. Não era portador, nem relatou ter sido, de qualquer hábito anormal de pressão. Sua queixa principal estava relacionada à presença de mordida cruzada na região anterior e à protrusão do lábio inferior, o que comprometia sua estética facial (Fig. 1). Em relação às atividades funcionais, não apresentava alterações no posicionamento lingual durante os movimentos de mastigação, deglutição ou fonação. Embora haja, em geral, um componente hereditário na determinação de alguns desses fatores, a etiologia, neste caso, pareceu ser multifatorial.



Tráfico Semanal