PDF: Uso da acupuntura em um caso de parestesia dos nervos alveolar inferior e lingual

A parestesia consiste em sensações desagradáveis, na maioria das vezes de demorada resolução ou até permanentes, que traduzem irritação de nervos periféricos sensitivos ou de raízes posteriores.



As parestesias frequentemente se associam a um certo grau de dor e desconforto, mas principalmente à sensação de "formigamento" da área afetada. 

Qualquer pessoa que já tenha recebido uma injeção de anestésico local para tratamento odontológico conhece bem essa sensação, que é reversível após o término do efeito anestésico. 

Leia também: PDF: Transplante dentário: Atualização da literatura e relato de caso

As causas da parestesia podem ser uma agressão traumática, uma agressão que parte dos tecidos circundantes (inflamação, tumor que comprime o nervo, ou que, como a inflamação lhe ultrapassa os envoltórios e o invade), lesões vasculares (neuropatias vasculares) ou inflamação do nervo.

Na prática odontológica é comum encontrar casos de parestesia em pacientes que foram submetidos à exodontias, principalmente em terceiros molares inferiores ou cirurgias que envolvam a proximidade de feixes vásculo-nervosos.

Na região mandibular, a mais frequentemente afetada pelas parestesias, estruturas nobres como o nervo lingual, o nervo alveolar inferior e o nervo bucal estão presentes. 


No caso de uma intervenção nessa área, um toque ou uma manipulação indesejada no feixe nervoso pode causar parestesia.




Tráfico Semanal

Get our newsletter