PDF: Implante imediato para substituição de elemento dentário com fratura radicular: relato de caso clínico

A substituição de um elemento dentário por implantes osseointegrados representa uma importante alternativa na reabilitação estética e funcional.

implante-imediato


O protocolo clássico recomenda a colocação dos implantes após total cicatrização óssea da região receptora, geralmente após 6 meses. O aperfeiçoamentos na técnica cirúrgica e na superfície dos implantes evidenciam, contudo, que é possível a instalação imediatamente após a extração do elemento dentário. 

Leia também: IMPLANTODONTIA PDF: Aumento de gengiva queratinizada em mucosa peri-implantar

Estudos clínicos têm demonstrado que a taxa de sucesso dos implantes imediatos é similar a dos implantes instalados após a cicatrização óssea. 


Esposito et al. (2010) realizaram um estudo de meta-análise comparando os índices de sucesso dos implantes imediatos com os que seguiram o protocolo clássico. Segundo os autores, não foram observadas diferenças significativas, evidenciando que é possível obter boa estabilidade com os implantes imediatos.

Análises histológicas e histomorfométricas em alvéolos de cães que receberam implantes imediatos evidenciaram bom processo de cicatrização óssea, com grande quantidade de aposição óssea, variando de 46,3% na maxila até 60,3% na mandíbula.

Evidências científicas demonstram que a implantação imediata preserva a anatomia alveolar e ajuda a manter a altura das cristas ósseas. Além disso, são necessárias menos intervenções cirúrgicas e o tratamento é acelerado, mantendo o implante na mesma angulação do dente natural.



Tráfico Semanal

Get our newsletter