PDF: Medicina Oral: Amiloidosis Bucal

A amiloidose é uma doença complexa rara de difícil diagnóstico que ocorre devido à deposição de substância amilóide no meio extracelular.

Amiloidosis-bucal


Ao ser diagnosticado na cavidade bucal, deve-se monitorar o paciente a fim de avaliar possíveis complicações sistêmicas da doença. Diante disso, o objetivo do presente estudo é relatar um caso de amiloidose oral em uma paciente do gênero feminino de 72 anos de idade. Baseado nos sinais clínicos observados, a hipótese diagnóstica foi de fibroma traumático. Após realização de biópsia e exame histopatológico, o diagnóstico foi de amiloidose oral, o que foi confirmado com a coloração do espécime com o reagente vermelho congo. 


A amiloidose é uma doença complexa, de origem multifatorial, em que ocorre deposição de substância amilóide no meio extracelular, na forma de proteínas fibrilares insolúveis. Basicamente essa deposição de substância amilóide pode ocorrer de forma localizada ou com distribuição sistêmica. O termo amilóide foi criado por Virchow na metade do século XIX em estudos de autópsia, referindo-se as propriedades de coloração de depósitos no tecido hepático de substância semelhante ao amido, logo após a aplicação de iodo e ácido sulfúrico.

O tipo localizado dessa patologia é extremamente raro, ocorre de forma isolada e inesperada, sem alterações clínicas superiores ou doenças sistêmicas associadas. Clinicamente as lesões apresentam-se como múltiplos nódulos benignos de consistência amolecida. Dificilmente as lesões da amiloidose ocorrem na região de cabeça e pescoço. Entretanto quando presentes nessa área afetam geralmente a laringe e tireóide, sendo pouco comuns na cavidade bucal. De acordo com a literatura, os locais mais atingidos na cavidade bucal são a língua, lábios e mucosa jugal.

Quando associada a quadros de doença sistêmica, as amiloidoses são classificadas de acordo com o tipo de proteína amilóide encontrada. Nesses casos, sua sintomatologia é governada pela doença subjacente e pelo tipo de proteína depositada, podendo ser evidenciada a presença de complicações renais e cardíacas inexplicáveis. Em todas as formas de amiloidose sistêmica, a evolução do paciente é geralmente contínua, grave e finalmente fatal.




Os artigos relacionados

Tráfico Semanal

ANF

Get our newsletter