Localização do cancro oral varia entre fumadores e não fumadores

Tabaco e excesso de álcool são fatores conhecidos como potenciais causadores de cancros na cavidade oral. 

CANCRO-ORAL


Um estudo realizado ao longo de 10 anos e revelado agora demostrou que também os não fumadores têm risco significativo de carcinoma de células escamosas na cavidade oral. O estudo sugere que a irritação crônica dentária ou principalmente de próteses poderão ser um fator causal importante.

A fim de se determinar se os cancros na cavidade oral, ocorreram geralmente em locais com trauma, uma análise abrangente com 334 pacientes diagnosticados com cancro da orofaringe e 390 com cancro na cavidade oral foi realizado no Hospital Princess Alexandra, em Brisbane entre 2001 e 2011.


Dos pacientes com cancro da orofaringe, 86 por cento eram fumadores ou ex-fumadores e 14 por cento não fumadores. Dos 390 pacientes com cancro na cavidade oral, 80 por cento eram fumadores ou ex- fumadores e 20 por cento eram não fumadores.

A investigação verificou que a maioria dos cancros estavam localizados no bordo da língua. Significativamente uma maior percentagem de não fumadores (66 por cento contra 33 por cento de fumadores) tinha cancro oral nesse nessa região. Observou-se também uma maior incidência de cancro oral em mulheres nãofumadoras em comparação com homens não fumadores.

Como os cancros da cavidade oral ocorrem predominantemente em locais com trauma provocado por dentes ou próteses, especialmente em não fumadores sem outros fatores de risco, os investigadores concluíram que o efeito irritante do trauma crónico dental, pode induzir ao desenvolvimento de cancros da cavidade oral na borda da língua.

Segundo os investigadores, os resultados sugerem que um trauma dental pode ser um fator carcinogéneo mais importante e comum do que é atualmente reconhecido, especialmente nos casos que envolvem pacientes do sexo feminino não-fumadores. 

jornaldentistry.pt



Tópicos relacionados

Tráfico Semanal

ANF

Get our newsletter