PDF: O ensino da prótese total numa Faculdade de Medicina Dentária – implicac¸ões da Reforma de Bolonha

Nos últimos 20 anos tem-se verificado uma diminuic¸ão da desdentac¸ão na Europa. 

protese-dental


Contudo, o contínuo envelhecimento da populac¸ão mundial poderá levar a um aumento do número de indivíduos que necessitem de próteses totais num futuro próximo. Prevê-se que, em 2035, nos Estados Unidos da América, 1 em cada 4 indivíduos tenham mais de 60 anos de idade. 

Em Portugal, estima-se que, em 2050, 4,1 milhões de indivíduos terão idade igual ou superior a 55 anos, o que corresponde a 44,1% do total da populac¸ão prevista. A manutenc¸ão do bem-estar e da qualidade de vida desta faixa etária será um desafio enorme para a comunidade científica e para a sociedade.

► Leia também: PDF: Reabilitação estética com a utilização de um sistema cerâmico do tipo Y-TZP

Apesar deste envelhecimento global, há quem acredite que a necessidade de próteses totais irá diminuir acentuadamente no futuro, verificando-se, também, a preocupac¸ão crescente sobre se (ou quando) a formac¸ão dos estudantes de Medicina Dentária na área da prótese total deve ser retirada ou diminuída do currículo, uma vez que algumas faculdades de medicina dentária já têm dificuldade em encontrar pacientes que necessitem de próteses totais.

Contudo, um estudo de Douglas et al. (2002) estima que o número de adultos nos Estados Unidos da América a necessitar de 1 ou 2 próteses totais vai aumentar de cerca de 33,6 milhões em 1991 para cerca de 37,9 milhões em 2020.

A nível global prevê-se um aumento da necessidade de próteses totais de 53,8 milhões em 1991 para 61, milhões em 2020.



Tráfico Semanal

Get our newsletter