Identificação humana por meio do estudo de imagens radiográficas odontológicas: relato de caso

A perícia odontológica, campo de atuação do cirurgião-dentista, desempenha importante papel social, pois contribui enormemente para a avaliação dos mais diversos eventos criminais, civis, trabalhistas e administrativos. A colaboração com autoridades policiais e judiciárias por meio da elaboração de laudos técnicos de identificação humana, de estimativa de idade e de levantamento de danos morais e materiais estão entre os principais exemplos de aplicação da Odontologia Legal nos eventos criminais. Entretanto, não interessa, neste trabalho, explorar a fundo cada aplicação da Odontologia Legal, mas sim estudar mais detalhadamente uma delas: a identificação humana. Para tanto, há que se considerar o prontuário odontológico - coletânea de documentos que devem ser elaborados pelo cirurgião-dentista para fundamentar e acompanhar a realização do tratamento proposto a um paciente -, pois reúne informações que podem ser decisivas na eventual necessidade de identificação do indivíduo: modelos de estudo, fotografias, odontogramas e radiografias.




Esses documentos registram características únicas, imutáveis e perenes do indivíduo, e particularmente importantes nos casos em que os processos habituais de identificação, como a papiloscopia e o reconhecimento facial ou por meio de cicatrizes, tatuagens e outras marcas individualizadoras, estão inviabilizados.



Tráfico Semanal