PDF: IMPLANTODONTIA: Associação entre implantes odontológicos e próteses parciais removíveis

A reabilitação oral de indivíduos com espaços protéticos de extremidade livre ou intercalados de grande extensão utilizando próteses parciais removíveis merece atenção redobrada por parte do profissional. 

Implantodontia


Se não for bem planejado e executado, esse tipo de procedimento terapêutico pode trazer sérios problemas ao paciente, como comprometimento do periodonto de suporte dos dentes pilares em virtude da diferença de resiliência entre a mucosa de revestimento do rebordo residual e o ligamento periodontal do dente suporte associada à ausência de adequada adaptação das bases das próteses aos seus tecidos de suporte.

A contínua reabsorção do rebordo residual prejudica a estabilidade, o suporte, a retenção e altera a condição oclusal de portadores de próteses parciais removíveis de extremidade livre. 

► Leia também: PDF: Reabilitação estética e funcional em paciente com cárie severa da infância

Ademais, nos casos de maxila edêntula reabilitada com prótese total, tendo como antagonista um arco mandibular parcialmente desdentado classe I de Kennedy, ocorre gradativa reabsorção do osso alveolar sob a base da prótese, o que promove mudanças no plano oclusal e leva à sobrecarga na região anterior. 

A sobrecarga oclusal contribui para a reabsorção adicional na região anterior da maxila e modifica a posição dos dentes mandibulares remanescentes, caracterizando a síndrome da combinação ou síndrome de Kelly.

Com a evolução da implantodontia, tornou-se possível aprimorar o comportamento biomecânico das próteses parciais removíveis de extremidade livre. A presença de um implante osseointegrado na região posterior do rebordo previne a reabsorção óssea, ajuda no aumento da retenção e da estabilidade da prótese, reduz as tensões nos dentes de suporte e o número de retentores extracoronários, além de promover conforto e segurança ao paciente.

Investigações prévias, ao avaliar o comportamento de implantes sobre as estruturas de suporte por meio de elementos finitos, têm evidenciado vantagens dos implantes odontológicos na redução das tensões sobre o rebordo residual. Embora os benefícios das próteses removíveis suportadas por implantes sejam claros para indivíduos desdentados totais, há escassez de trabalhos relacionados à combinação de implantes com próteses parciais removíveis em pacientes parcialmente desdentados, com maior prevalência na divulgação de casos clínicos.




Tópicos relacionados

Tráfico Semanal

Get our newsletter