PDF: Síndrome da ardência bucal: uma revisão sobre aspectos clínicos, etiopatogenia e manejamento

Síndrome da ardência bucal (SAB) é uma condição crônica, caracterizada pela queixa de ardência em uma mucosa oral onde nenhuma lesão foi identificada.

Sindrome-da-ardência-bucal


Apesar do grande número de publicações sobre esta patologia, sua patogênese e tratamento continuam pouco esclarecidos, bem como o seu conhecimento pelos profissionais de odontologia.

Objetivo deste trabalho é caracterizar a SAB quanto às suas formas de apresentação e diagnóstico e realizar uma revisão sistematizada sobre a etiologia e tratamento desta alteração.

Leia também: Respirar pela boca prejudica saúde bucal

Epidemiologia e caracterização
A prevalência da SAB na literatura é variável, com taxas entre 3,7 % e 5,4 %, provavelmente devido à divergência de critérios utilizados para o diagnóstico da alteração. O sexo feminino é preferencialmente afetado, sendo que 86 % a 90 % das mulheres com os sintomas já passaram pela menopausa.

Apesar de pessoas de meia idade e idosos serem alvos preferenciais da BMS, uma ampla faixa etária pode ser acometida. As variações de idade vão de 25 a 97 anos, e a idade média de acometimento encontra-se entre 54 a 71,2 anos.



Tráfico Semanal

Get our newsletter